terça-feira, 21 de abril de 2015

Quanto custa manter um carro usado mais completo? ( Valores Reais )

 No post anterior escrevi sobre a compra de um carro a vista utilizando todo o patrimônio acumulado, nem falei de financiamento, mas falei de quem acumulou apenas um valor para a compra de um carro e se realmente valia a pena o ato de compra. Agora vamos as contas que uma pessoa iria ter se comprar a vista um carro usado mais completo, neste exemplo que vou dar, utilizarei no exemplo o Honda Civic New LXS 1.8 2009, avaliado na tabela FIPE por R$ 37.523,00 , supondo que o carro esteja com 40.000 km rodados. Logo abaixo está ele:
                                         
                        Quanto custa manter este brinquedinho?


  Os valores que vou usar serão baseados em uma rodagem de 1.500 km por mês, num consumo de 8km/l na cidade com 3,20 o litro da gasolina. Uma revisão desse carro com 40 mil km rodados vai custar em média 1.100,00 ( Esses valores são reais ). O seguro será calculado em um perfil de uma pessoa com 30 anos, solteira. Segue abaixo os custo anual e mensal para se manter um Honda Civic 2009, calculados com bases em valores reais:

Gastos anuais:
IPVA: R$ 1.850,00
Seguro: R$ 3.000,00
Combustível: R$ 7.500,00
Revisão: R$ 1.400,00
Desvalorização: R$ 4.200,00
Total anual: R$ 17.450,00
Média gastos mensais: Entre R$ 1.000,00 e R$ 1.5000,00.


    Tive ajuda de um ex dono do carro, achei interessante colocar valores reais para que você que pensa em comprar um carro nem que seja a vista, esteja ciente do quanto ele dará de gastos e também para todos aqueles que sentem curiosidade em saber quanto custa manter este terrível passivo tão amado pelos brasileiros, hehehe...Olha que eu estou considerando a compra a vista, sei que a maioria esmagadora insiste em financiar, dão uma pequena entrada e são literalmente engolidos pelos juros do financiamento. Reparem que eu não considerei multas, estacionamento, ou garagem, fiz com base em um motorista (a) consciente, hehe e que não precise ainda pagar estacionamento e que já possua ou ganhe de graça uma garagem. Uma coisa absurda é que em um condomínio onde a pessoa possui um apartamento por exemplo, chegam a cobrar 5,10 mil em uma garagem só! Absurdo! Nós não moramos em garagem! Bem, assim como sei de pessoas que tem mais de 1 carro e usam as garagens que sobram sem pagar nada...Bem mas espero que tenham gostado, até a próxima, abraços!



segunda-feira, 13 de abril de 2015

Vale a pena poupar anos para comprar apenas um carro a vista?

  É uma pergunta que muitos fazem e eu também já fiz, uma questão que causa uma certa discussão entre os amantes de finanças, pois de um lado está um sonho a ser realizado, do outro o peso da aquisição de um bem de consumo. Existem aqueles que optam por financiar dando as desculpas de que juntar todo o montante é muito demorado e dizem que todos tem necessidade de ter um carro, diante disso, dizem ficar sem opção, lógico que financiar não vale a pena, mas nesse post comentaremos se poupar por anos para a compra de um carro a vista somente, vale mesmo a pena.
  Os anos de poupança seriam recompensados na compra de um carro? Por exemplo, uma pessoa que leve 5 anos poupando para comprar um carro de 35 mil reais, no caso em questão um carro mais completo e usado, como por exemplo Honda Civic. Sempre nos falam que o correto é o pagamento a vista das coisas eu concordo, mas no caso de um bem de consumo, não seria melhor o comprador juntar um patrimônio maior e já com algum imóvel em nome? Levo em consideração quem mora com os pais, e poupa para comprar um carro, pois usa o argumento de que já tem lugar pra morar e que o carro é o sonho de todo mundo e ainda dizem que todos tem a necessidade de ter um carro. E ainda ousam em falar: Se eu não tiver carro como vou ter um namoro com mais conforto ou até mesmo um namoro? E começam todos aqueles jogos emocionais, Ah porque meu amigo já tem carro, na faculdade chegam de carro, é mais confortável, até garotas tem pelo menos um celta e eu não tenho nenhum carro, estou deixando de aproveitar a vida, etc etc... Sentimentos assim destroem qualquer animo para aportar para ter definitivamente um patrimônio sólido e grande.

                                          Muitos ficam frustrados com essa foto
                                        E decidem se tornarem escravos do sistema.

  Carro pra muitos é a demonstração de poder financeiro pro outro, é mais visível que a própria moradia, muitos não ligam pra marca de carro, preço, procuram um custo beneficio, outros começam comprando um celta, gol, mas logo querem um Fusion, pois viram que conhecidos possuem " E se eles tem eu também devo ter ". Isso que estou falando da parte emocional, que muitos não controlam, se isso não conseguem controlar, quem dirá as contas do carro, IPVA, seguro, combustível, manutenção etc...
    A questão é a seguinte, se fulano juntou 30, 40 mil, não é financeiramente inteligente usar todo o valor na compra de um carro. Ou seja, é todo seu patrimônio que esta em jogo. Eu gostaria de deixar uma pergunta no ar, que quem sabe seja difícil de responder ou não, quanto em proporções um passivo no exemplo daqui um carro deveria representar no todo patrimonial? Abraços!!!!

terça-feira, 7 de abril de 2015

Atualização Patrimonial 03/2015 11.042,16 ou + 13,89%

Ativos
 Valor
% Do Patrimônio
 Poupança Banco 1
 R$ 11,36
 0,10%
 Poupança Banco 2
 R$ 9.670,80
 87,60%
 Poupança Banco 3
 R$ 160,00
 1,44%
 Empréstimos receber
 R$ 1.200,00
 10,86%
 Total
 R$ 11.042,16
 100%

 Como todos podem ver, já não tenho mais onde enfiar dinheiro, para surpresa minha descobri que os empréstimos realizados também fazem parte do patrimônio, (Lógico!) dado isso, na primeira atualização não os tinha colocados no capital, tenho também mais 1.200,00 de empréstimo desde 2011! (Como dizem, cobrar da família é foda ) dado isso, este valor quando eu receber considerarei como receita diversa. (Se receber). O valor do meu patrimônio é pequeno, mas considerável, estou feliz, pois ultrapassei os 10 mil e já possuo duas casas antes do zero. Sempre peço para as pessoas o que elas fariam com determinadas quantias, por exemplo, 10 mil, boa parte fala que compraria um carro antigo a vista ou daria de entrada em um de 30, 35 mil. Cada um com suas prioridades.
  Meu poder de fogo de aporte atualmente gira em torno dos 500 reais mensais, e penso seriamente em analisar investimentos como LCI, LCA e principalmente tesouro direto. Preciso analisar estes investimentos, possuem boas rentabilidades e também ambos uma boa liquidez. São perspectivas que tenho para o futuro, o mais breve possível, quero fazer simulações para ambas às modalidades de investimento.
  Continuarei com poupanças se realizar estes investimentos, afinal eu gosto de poupanças hehehe... E quanto ao empréstimo realizado receberei muito em breve, então os juros cobrados eu colocarei ao patrimônio somente após o recebimento do mesmo. O tesouro direto me chamou muita atenção, é bem seguro, se o governo quebrar é porque muita gente já quebrou, afinal bancos não podem cobrar impostos e aumentar os mesmos (Lógico), atos que o governo pode realizar para se salvar em situações de crise financeira. Mas esperamos que isso nunca aconteça e que a economia ande bem. Sim ainda temos esperança. Se quiser dar sugestões de investimentos fico grato!
  Abraços a todos e até a próxima!
    
  

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Imóvel Financiado Apenas Um Patrimonio Futuro?

  Estive pensando sobre isso juntamente com alguns colegas e chegamos a conclusão de é uma verdade pura. Geralmente o financiamento do imóvel seja ele um terreno casa ou apartamento, por exemplo, só é feito quando o comprador não tem nenhuma possibilidade de fazer o pagamento dos mesmos a vista. E acaba por se obrigar a pagar os juros que não são baixos, inclusive do programa que facilitaria mais o financiamento como minha casa minha divida. Enquanto nos últimos anos o mercado imobiliário deu uma alavancada incrível, devido a esta facilidade na compra da casa própria, as instituições financeiras também alavancaram e felizes ficaram.
  Como nem tudo são flores não é tão fácil assim financiar um imóvel, as pessoas sonham em ter a casa própria e não veem a hora de ter um aumento na renda para derem um entradinha e financiarem todo o resto ou até mesmo financiar o imóvel 100% e definitivamente serem engolidas pelos juros. Isso não contando as despesas com escrituras e impostos e futuramente a necessidade de quem sabe manutenções que poderão ocorrer afinal mesmo um apartamento sendo novo, não escapa deste risco. Como já disseram e ocorrido por ai, existem os calotes dados por muitos, pelo governo não se importar em saber se o comprador iria conseguir pagar. O programa é chamado como o bolsa família da área urbana por alguns. Um apartamento vai valorizar conforme o local, mas o juros também estão ali dando as caras, dado isso, não é uma relação tão vantajosa para quem usa a desculpa de financiar porque vai valorizar.
   Infelizmente quem financia é porque não pode ou não se programou para poupar e investir para comprar o devido imóvel a vista. A vista tudo é mais tranquilo, você sabe que é algo seu ( Não é seu enquanto estiver pagando o financiamento é uma ilusão fazer uma colocação de que é o imóvel seu ) Isso me lembra dos adesivos que algumas pessoas colocam em carros: " É velho mais tá pago ", Dado isso, precisamos rever se os benefícios oferecidos do financiamento como rapidez para adquirir o imóvel e o poder de usufruir dele, compensam ( Financiar nunca vai compensar ) como também rever a facilidade e rapidez de o contratante do financiamento estar assumindo uma divida. É muito fácil se endividar. Como eu disse, infelizmente nem todos podem pagar a vista, ou terem a vontade de poupar para conseguir algo futuramente, um financiamento de imóvel dura 20 anos, quem sabe com disciplina e paciência, poupando e investindo parte do que ganha, no mais tardar em 5,6 anos se compra, claro, dependendo da renda. É fundamental desde cedo se programar para estas possíveis compras maiores. Não adianta reclamar que está ganhando pouco, com seus 30 e poucos anos, se quando começou a trabalhar com 16, 17 por exemplo, nunca poupou nada e nem ao menos se preocupou em ir a procura de oportunidades melhores. É isso, obrigado pela leitura e até a próxima!