sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Com quem nos preocupamos?

A preocupação com as pessoas que estão ao nosso redor é uma constante em nossas vidas, mas com quem realmente deveríamos nos preocupar mais? Há casos e casos de pessoas que não se dão bem com familiares, sendo assim dizem que os amigos são os principais aliados, em contrapartida existem pessoas com poucos amigos, mas que confiam totalmente em seus familiares.

A avaliação que é feita diante dos olhos de um ser humano é por vezes muito subjetiva, mas muitas vezes baseada em fatos. Diante disso para responder a pergunta de “Com quem nos preocupamos?” devemos primeiro saber o que é importante para nós nesse julgamento, ou seja quais pessoas em nossa visão valem a pena preocupação.


Nas ocasiões populares teoricamente um pai se preocupa com o filho, um filho se preocupa com o pai, namorada se preocupa com o namorado e assim vai. Como dito anteriormente não é uma regra essas preocupações tradicionais, levando em conta uma série de fatores.

Você se preocupa com quem?

Abraço.

14 comentários:

  1. Com a familia

    Ainda mais nos momentos dificeis que estamos passando, a gente deixa de pensar em qualquer coisa p cuidar da familia.

    te add no meu blogrol, estou inciando minha jornada pelo mundo de finanças, apareça por la

    https://coalaperdido.blogspot.com.br/

    abraços parceiro

    ResponderExcluir
  2. Família primeiro mãe depois o irmãos, já passei por coisas difíceis sempre a família foi quem estava la ….
    mais também tenho ótimos amigos que ficaram do meu lado na fase ruim , mantenho todos amigos da antiga meio por perto mais agora sei quem é quem..

    ResponderExcluir
  3. Família sempre, mas assim, tem alguns parentes que não valem um centavo, então sempre ter um olhar crítico sobre todos. E cara, tenho vários amigos que considero irmãos, então também estão na minha lista.

    Abs.

    ResponderExcluir
  4. Acho que a família é o pilar de tudo, principalmente pais, mães e irmãos, extendendo até a avós e avôs. Infelizmente outros parentes não dá para confiar muito e só querem te puxar para baixo, amigos são necessários também mas nem sempre estarão contigo na dificuldade e tempos dificéis; esposas e namoradas idem amigos, com a possibilidade de te largarem e catarem 50% num divórcio ou pensão.

    Como disseram, família em primeiro lugar! Abraços.

    ResponderExcluir
  5. LIXO 2016 PETISTA


    2016 está acabando... Mas reflitamos profundamente. Eis:


    Na música brasileira temos a baixa-cultura corroborada pelo PT nesses 13 anos. O atual lixo cultural do Brasil petista.

    DILMA é um produto a ser consumido e comprado (mesmo que sem dinheiro). Um produto tal qual um "Danoninho©", produto esse industrial, com sedutoras fotografias de suculentos morangos externos (naturalmente que não física e materialmente internos!). Pegando na real o consumidor pela imagem mítica e não pela realidade interna.

    «Coração-Valente©» (até Lula sabe! Não sejamos bobos): tal qual a frase mítica do Danoninho© que "vale por um bifinho", também a pupila de Lula utiliza-se de um simulacro mítico que não reflete o "interior do pote"; a saber: a incapacidade dela de governabilidade, péssima articulação política (Maquiavel), horroroso projeto econômico de fiasco a pino, e ineficácia republicana, fraude. ¿O que adianta, então, afinal, o mito publicitário engana-trouxa de «Coração-Valente©»? Adianta nada!

    E, complexando um pouco [não precisava...; mas vai aí], que discursa assim: «(...) não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder.». Esse é o ver-da-dei-ro Coração-Valente© dos anos 60... Ponto final.

    Eis aí a utilização de clichês publicitários míticos para pegar o eleitor pelas VÍSCERAS: acertados, mas, verdadeiramente, engana-trouxa... A minoria escapa da artimanha, da burla e da ilusão petista.

    Verdadeiramente, a VIGARICE & picaretagem é a POPULARIDADE DE MITOS como a MITOLOGIA do «Coração Valente©,»… Um produto a ser vendido e comprado pelo eleitor, devido apenas ao vazio do mito.

    E, também, por outro lado, o problema é a SUAVE & disfarçada truculência do PeTê… Repare:
    É evidente que o Petismo se utiliza de técnicas das mais brilhantes de publicidade; brilhantes, mas embusteiras.

    ¡Jamais 1 Danoninho© vale por um bifinho!

    P.S.:
    ¿Como identificar um petista? Simples! Pela escrita. É singelo e sem enfeites. Veja:

    Amam o FHC (de maneira enrustida), a toda hora estão a falar no velho...

    E, mais singelo, amam o PSDB à distância -- não chegam perto, a longos 13 anos, falam sem parar no partidinho com rigor acadêmico, análise e tudo... São loucos inconscientes para ter como 2ª mulher ou amante o PSDB... Amor enrustido.


    [Obs.:
    Na música brasileira temos a baixa-cultura corroborada pelo PT nesses 13 anos. O atual lixo cultural do Brasil petista. A breguice, cafonice, baranguice e o kitsch do Petismo].

    = FIM =

    ResponderExcluir