sábado, 25 de julho de 2015

Quando Eu Decidi Acordar

   Até os 15 anos eu não tinha um tostão poupado, porque não tinha fonte de
renda ou não me importava em guardar o que ganhava de graça. Sempre ganhava trocados pra fazer alguma coisa, fazia qualquer coisa menos poupar. Eu achava que iria entrar pra faculdade e após terminar a mesma estaria ganhando fortunas,comprando dois carros de uma vez, a sociedade me veria como alguém bem sucedido por ser tão jovem e com carrão, como eu teria um bom
salário na minha imaginação pensava que poderia manter carros fodas.
Não sabia nada sobre investimentos com 13,14,15 anos, eu só sabia que
queria ser bem visto, ser o mais fodão na minha profissão, para ganhar
bem e mostrar luxo.

               Esse seria meu carro estacionado na faculdade na Pós Graduação


   Ainda bem que eu tive essas loucuras antes de ter renda, porque quando eu comecei  a trabalhar percebi que não era tão fácil ganhar dinheiro. Meu primeiro celular eu comprei sem esforço algum, somente poupando o que eu ganhava de graça, 4 meses juntei 220 reais, comprei a vista. Todo mundo ficou impressionado com isso. Então eu vi que não era suficiente poupar um dinheiro suado para comprar algo que não me traria dinheiro. Aos 16 anos acordei, comecei a admirar as pessoas que poupavam, eu via o Julius preocupado com o sumiço do ovo, achava engraçado, mas comecei a entender a mente dessas pessoas. Com 16 comecei a trabalhar, desenvolvi um estilo frugal, fazia perfeitamente o papel do Julius. Eu pedia dinheiro aos pais para comprar algo, mesmo assim, comprava o mais barato e guardava o resto.

       Minha cara quando me pediam dinheiro emprestado ou tinha que gastar algo do meu dinheiro.


  Vi que poderia haver qualidade de vida do mesmo jeito, percebi que não poderia ser deixado influenciar pela grande maioria. O primeiro passo já tinha sido dado que era de poupar, agora estou buscando conhecimento para investir melhor. É incrível como algumas pessoas não se interessam por investimentos, porque elas não pensam em quanto antes terem renda passiva suficiente para se sentirem livres verdadeiramente? Porque se apegam tanto a carros caros sem terem um patrimônio considerável? Porque aceitam pagar tão caro em carros que não valem o preço? Porque reclamam tanto na segunda feira? Inconscientemente são escravos mesmo, movidos pelo que não mostra a verdade.
    E você, quando decidiu acordar?

4 comentários:

  1. Eu quase sempre odiei trabalhar. Acontece que eu não parava para pensar em como me livrar da situação. Levava uma vida meio a meio, acumulando parte do dinheiro por meio de carros e gastando o que restava com gasolina, seguros e bares.
    Perdi muito dinheiro, mas deu pra guardar dinheiro tbm. Acordei na casa dos 30. Hoje só uso ônibus.

    ResponderExcluir
  2. Sempre fui poupador, mas posso dizer que acordei depois de ler Pai Rico Pai Pobre, com vinte e poucos anos.

    ResponderExcluir